História, Cultura e Identidade Nacional

Nós

historia recorte

Site dedicado à atividade final da disciplina Cultura Visual e Ensino de História, 2009, Universidade de São Paulo. Publicaremos conteúdos relativos a Cinema, História, Música, textos e imagens, constituindo um material de hipermídia para a disciplina.

Eixo temático do trabalho:
Desconstrução da idéia de Nação, desenvolvida no decorrer histórico da sociedade brasileira do século XX, com a finalidade de mostrar que, no caso do Brasil, o Estado não se confunde com a Nação. Há uma nítida separação entre eles através de manifestações de nacionalismos diversos, seja por parte do Estado, que tenta construir uma unicidade nacional, seja por parte de diversos grupos culturais e políticos, os quais contestam a ideologia do primeiro. Entretanto, ambos enxergam o povo sempre como o Outro em relação a eles.

| Integrantes do grupo |
Anna Luísa Veliago Costa
Ariel Pires de Almeida
Cíntia Medina de Souza
Diogo Diogo Luis Campanha
Giovanna Pezzuol
Henrique Mendonça Nakamura
Júlia Chama
Luís Fernando Branco
Matias Pinto
Victor Savarese

Observação: Não hospedamos nenhum arquivo de mídia no site. Os arquivos estão hospedados em outros sites na internet. Sendo assim, não infrigimos nenhuma lei de Direitos Autorais. Só nos resta uma dúvida: O que é mais importante, o lucro das gravadoras, produtoras e editoras ou o potencial educativo e cultural que essas obras podem ter em veículos como este?

  1. É totalmente compreensivel se ter esta noção em relação a alguns exemplos de Estados os quais acabam tendo seu povo como o outro, assim como grupos culturais e/ou políticos, como bem dito no texto acima. Sem dúvida isso ocorre na maioria dos casos, mundo adentro.
    Mas há de se ter cuidado, talvez, com certas generalizações. Acredito que haja sim, muito a ser discutido em relação a este assunto; pouco se discute com a parte interessante o que de fato ele quer (o povo). São muitas pessoas querendo fazer por ele, sem que este tenha sequer o direito de participar em conjunto na construção desse “fazer”.
    Gostei da proposta a que se destina esse “blog”; me foi apresentado pelo Ariel e partilho da idéia dessa “Observação”.
    Infelizmente hoje ter cultura requer, em muito casos, ter dinheiro para poder ter acesso a ela. E não é de hoje. O sistema articula de maneira perversa tudo e qualquer coisa que se coloque à sua frente, de maneira a copta-lo e torna-lo mais um produto de consumo. Vide as peças de teatro, cinema, etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: