História, Cultura e Identidade Nacional

O bandido da luz vermelha, 1968, Rogério Sganzerla

In Filme on 31/07/2009 at 4:03 PM

“Os personagens não pertencem ao mundo, mas ao terceiro mundo”. Com esta frase num letreiro inicia-se “O Bandido da Luz Vermelha”, grande ícone do cinema marginal que se baseia na vida do famoso criminoso João Acácio Pereira da Costa para descrever os ares da chamada boca do lixo paulista.

Vindo da favela do tatuapé “com uma taxinha encravada no pé” o bandido é perseguido ao longo do filme pelo investigador Cabeção, que segue os rastros de seus homicídios. Ambos caracterizam o tom sarcástico que o filme possui pois suas ações vão de encontro aos ideais e a moral da classe burguesa. A narração jornalística sensacionalista dirigida ao telespectador também contribui com a atmosfera cômica do filme.

escrito por Giovanna Pezzuol Mazza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: